Confusões...

Descrição no "Diário de Notícias" (onde é que havia de ser?...) da vida quotidiana no Estabelecimento Prisional de Évora: "Nos intervalos, há o tempo de recreio: duas horas e meia de manhã, duas horas e meia à tarde. É no pátio das cadeias que os presos caminham, conversam, jogam à bola ou arranjam confusão."
"Arranjam confusão"?! Mas é compreensível, no entanto, num jornal, como o "DN", onde se confunde, e muito, as redacções de terceira classe com o jornalismo.

Costa Cardoso

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O fim do jornalismo português(2)

PAULO PORTAS E A CRUZ QUEBRADA

O fim do jornalismo português (3)