A falta de carisma da TVI

Estava uma pessoa a fazer um zapping televisivo quando aparece Sócrates na TVI. Sempre que Sócrates fala, o interesse pessoal e profissional leva a ouvi-lo. E assim se fez colocando a televisão no início da charla de Sócrates. A apresentadora Judite de Sousa começou por informar os espectadores que a prelecção de Sócrates estava sujeita a condições que eram apenas se falar do livro Carisma, publicado pelo próprio.
Um mente estulta como a minha pergunta-se, a TVI promove um livro e ainda aceita condições? Qual o interesse de ouvir Sócrates falar sobre um livro? Isto depois do frete que já tinha sido a malfadada entrevista de Sócrates a José Alberto de Carvalho. Mas a TVI não tem vergonha e desde que elegeu um Presidente da República e se arvorou em defensora da ditadura angolana, acha que tudo pode, e para já tudo tem podido.
Bom. lá se ouviu Judite de Sousa começar com perguntas parvas sobre o Carisma e Sócrates responder seguindo genericamente o artigo da Wikipedia em inglês (pelos vistos o exame de inglês técnico serviu para alguma coisa) sobre o carisma, citando São Paulo e Max Weber, e mais alguns lugares comuns sobre o tema.
Face a isto, não houve pachorra e mudei de canal. Mas tenho interesse em ler o livro para perceber se é uma espécie de Wikipédia desenvolvida, ou porventura terá alguma originalidade. Seja como for as referências de Sócrates estão erradas. Já nos Analectos de Confúcio se falava do carisma como aquilo que o rei acumulava em virtude do seu bom carácter, boas obras, etc. Portanto, o carisma enquanto conceito tem uma origem muito mais antiga do que São Paulo. É bom que Sócrates e os seus professores vão estudar antes de começarem a encher  boca com calinadas.

Temístocles Menor

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Como o politicamente correcto está a matar a democracia (1): a nova censura

Quem tramou Joana Marques Vidal? Sócrates ou Manuel Vicente?

Pedro Passos Coelho: o estadista com azar