Universidade Independente.10 anos depois. Condenações?

Ontem, saiu a decisão de 1.ª instância referente ao caso Universidade Independente.
Há muitas coisas importantes a referir relativamente a esta decisão. 
A principal das quais é que absolveu todos os arguidos dos crimes essenciais, e que levaram a todo o frenesim de 2007.
Assim, deu-se como não provada, e absolveram-se todos, da associação criminosa, das burlas, dos abusos de confiança, da corrupção, do branqueamento de capitais.
Sobretudo, comprovou-se que a Universidade foi criada como um projecto sério, com ambições científicas e de inovação. Também se comprovou que o nenhum dos arguidos se apropriou de um cêntimo que fosse da Universidade e que os seus actos nunca visaram o seu benefício pessoal.
Isto é muito importante de ser sublinhado.
Os crimes pelos quais alguns dos arguidos foram condenados em penas suspensas respeitam à sua esfera pessoal e não representam qualquer desvio de fundos.
Por aqui se vê que todo o processo foi uma inventona política de José Sócrates, que contou com a cumplicidade de alguns sectores do MP,e de alguns juízes distraídos ou falsamente justiceiros, e que apenas teve como fundamento a necessidade de encerrar a Universidade Independente para proteger o primeiro-ministro.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Como o politicamente correcto está a matar a democracia (1): a nova censura

Quem tramou Joana Marques Vidal? Sócrates ou Manuel Vicente?

Pedro Passos Coelho: o estadista com azar